Rinite alérgica- como os materiais e a limpeza de casa podem minimizar as crises


Inverno chegando e os casos de asma e rinite, aumentam. De fato, quanto mais tecido e pó no ambiente, mais suscetível de crises alérgicas ficamos. Mas a pergunta é, como podemos cuidar da casa e deixá-la limpa da poeira, pêlos e ácaros? – os vilões das doenças alérgicas de inverno.

Estima-se que 10% da população tenha asma, inflamação das vias aéreas inferiores que provoca chiado no peito, tosse, falta de ar e opressão torácica. E que 30% sofra com a rinite, inflamação das vias aéreas superiores que leva a congestão nasal, coceira no nariz e espirros.

Quando o tempo esfria, quem vive na região Sul e Sudeste do país tende a permanecer em ambientes fechados, o que faz aumentar as chances de se adquirir uma infecção respiratória. O especialista Pedro Giavina Bianchi Jr., diretor da Associação Brasileira de Alergia e Imunopatologia, também explica que a manifestação dos sintomas alérgicos é mais freqüente por conta das mudanças bruscas de temperatura e do aumento nos níveis de poluição que irritam as vias respiratórias.

Não é sem razão que, durante o inverno, os prontos- socorros multiplicam os atendimentos a estes quadros de crises agudas respiratórias. Aliás, elas são recordistas nas emergências pediátricas e figuram entre as maiores causas de internações através do Sistema Único de Saúde (SUS).

A maioria das crises respiratórias ocorre, no entanto, quando pessoas que já têm predisposição genética entram em contato com alérgenos, como ácaros, fungos, mofos e poeira, resquícios de baratas e pêlos de animais (especialmente cães e gatos). Por isso, é tão importante redobrar os cuidados com a arrumação do lar-doce-lar no inverno — evitando condições favoráveis ao aparecimento desses agentes provocadores de alergias.

O médico Pedro Bianchi Jr. recomenda, por exemplo, para que os fumantes não fumem em casa. Diversos estudos demonstram, segundo o profissional, que as chances de uma criança ter uma crise quando há um fumante por perto são bem maiores. Sem falar nos problemas respiratórios (alérgicos ou não) que o próprio fumante pode desenvolver.

Confira quais as outras dicas pra que as crises de inverno, sejam evitadas:

Condicionadores-de-ar

Pode ser um importante aliado no combate aos ácaros. Embora seja pouco utilizado no inverno, este aparelho deixa o ambiente mais seco e frio, condições que dificultam a sobrevivência do parasita. É muito importante também, que o filtro de ar seja limpo periodicamente, evitando o acúmulo de poeira no seu interior.

Limpeza

Em casa com morador alérgico, a faxina deve ser feita preferencialmente, quando a pessoa não estiver presente. Quando é o alérgico que faz a limpeza, ele deve usar uma máscara ou pano úmido no rosto. No inverno, o ar fica um pouco mais seco. Portanto, o ideal é não utilizar vassoura para não levantar pó, optando-se por um pano umedecido para retirar a poeira, ou ainda, com aspirador de pó, pois assim, evita-se quase que 100% o contato com a sujeira e poeira.

Estantes e Armários

No quarto, sobretudo de quem tem alergia respiratória, deve permanecer apenas o essencial. Estante com livros, por exemplo, acumula poeira rapidamente e dificulta a limpeza do ambiente, armazenando mais microrganismos que se nutrem de pó e outros resíduos.

Cortinas e tapetes

Tapete é sempre um problema para quem sofre de rinite e asma. É preciso que ele seja limpo todos os dias e que se passe uma escova umedecida em água e vinagre, pra retirar odores. Deve-se evitar também os tapetes com pêlos muito altos, pois é mais fácil de acumular sujeira nos fios e no fundo do tapete. Já as cortinas devem ser lavadas de tempos em tempos. Uma saída é também, trocar as cortinas por persianas. Se você acha persiana com cara de escritório, hoje existem vários modelos e de vários materiais, que facilitam e muito na limpeza delas, tanto que existem algumas, que podem ser limpas apenas com um pano úmido.

Colchão e roupas de cama

Ele é um dos locais onde os ácaros mais gostam de ficar, principalmente porque a descamação da pele durante o sono deixa a cama cheia de comida para o ácaro dermatofagóide, que se alimenta disso. Algumas pessoas encapam o colchão com plástico, mas o ideal é utilizar capas especiais para colchões feitas de fibra sintética e antiácaros. Existem também capas de travesseiro impermeabilizados e antiácaros, e evitam que toda e qualquer sujeira passe para o travesseiro.

Seguindo essas dicas, damos um pouco de paz a quem sofre  dessas alergias chatas.

Fonte: Viva Saúde.

 

Deixe seu comentário

comentários

Rinite alérgica- como os materiais e a limpeza de casa podem minimizar as crises
Avalie este post

Ana Paula Figueiredo

Ana Paula Figueiredo

Desenvolvedora de Conteúdo, Gerente e Social Media da Be Sense Media.

More Posts - Website

Follow Me:
TwitterFacebook

Previous Do projeto à execução - como não errar na hora de construir o "Lar Doce Lar"
Next Jardim Vertical: várias técnicas pra você fazer um

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *