Frio e final de semana chegando – vamos de sopa?


Assim como no sul, diversas regiões do país já sentem o frio chegar e com ele aquela preguicinha boa pra ficar em casa, curtindo a família, ou se estiver sozinho, curtindo um bom filme ou lendo um livro.

Melhor ainda, quando temos uma receita de sopa pra esquentar e ainda, fácil de fazer. A receita dessa sopa é inspirada na sopa de cebola do Outback, e fica uma delícia, vale à pena experimentar.

Para essa receita vamos precisar:

2 litros de água
4 cubos de caldo de carne
3 cebolas médias, cortadas em quartos e fatiadas
1/2 xícara de amido de milho
1/2 xícara de água
1 xícara de creme de leite (235ml)
Pimenta-do-reino a gosto, moída na hora
Uma pitada de alho em pó (opcional)
100g de queijo Gouda ou Edam, ralado grosso

O bom é que esses ingredientes podem ser encontrados no nosso armário da cozinha, ou naquele mercadinho da esquina. Fácil fácil.

Vamos ao preparo:

Em uma panela grande, ferva os 2 litros de água e depois dissolva nela os 4 cubos de caldo de carne. Acrescente as cebolas, abaixe o fogo e deixe ferver durante 25 minutos. Em uma tigela pequena, misture o amido de milho e a água até dissolver completamente. Aos poucos, acrescente cerca de 1 xícara da água que está fervendo com as cebolas, e misture bem. Em seguida, despeje tudo (aos poucos) de volta na panela, mexendo lentamente para misturar bem e não empelotar. Tempere com a pimenta-do-reino e o alho em pó. Deixe ferver por mais 15 minutos, até engrossar. Tire do fogo e misture o creme de leite até incorporar bem. Na hora de servir, espalhe um pouco do queijo por cima da sopa quente. Rende 4 porções.

Em uma hora no máximo a sopa tá pronta, e pode ser servida com um bom vinho e pedaços de pão francês para acompanhar.

Bom apetite!

 

Deixe seu comentário

comentários

Frio e final de semana chegando – vamos de sopa?
Avalie este post

Ana Paula Figueiredo

Ana Paula Figueiredo

Desenvolvedora de Conteúdo, Gerente e Social Media da Be Sense Media.

More Posts - Website

Follow Me:
TwitterFacebook

Previous Cortinas - e quem disse que são somente para janelas?
Next Do projeto à execução - como não errar na hora de construir o "Lar Doce Lar"

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *